Poesias de cum força

Radio Poesia 24 horas

domingo, 23 de abril de 2017

O Cordel do Doutorado Encantado



O Cordel do Doutorado Encantado

Autora: Anne Karolynne Santos de Negreiros





Depois de muitos esforços
Pra tese de doutorado
Eu chego ao derradeiro
Pra deixar o meu legado
E a muitas pessoas quero
Dizer o meu obrigado.

Inicio por meus pais
Amores de minha vida
xxxxxxx e xxxxxxxxxxx
Que durante a minha lida
Sempre me incentivaram
Com apoio sem medida.

Meu pai, o meu grande exemplo
De luta e integridade
Mais de mil livros já leu
Sem ir na universidade
Foi um grande professor
Notável em sua cidade.

Minha mãe, minha inspiração
Costureira disputada
Em habilidades manuais
Sempre muito bem dotada
No munguzá ela é fera
Eita mãe desenrolada!

01

Se hoje sou o que sou
Se hoje eu tenho valores
Eu devo tudo a meus pais
Meus maiores professores
Esse título não é só meu
Nós somos, os três, doutores!

Agradeço a meu marido
Por ser sempre tão partícipe
XXXXXX, nome oficial
Mas com a lindezura e denguice
Por nós ele é chamado
Com muito carinho de Príncipe.


O meu Príncipe sofreu
Com esse meu doutorado
Mas todo o meu cansaço
Por ele foi respeitado
Não preciso nem dizer
O quanto Príncipe é amado!

Das filhas de quatro patas
Eu não posso esquecer
Minha esquentadora de pés
A XXXX, meu bem-querer
E agora a XXXXX
Veio conosco viver.

02
Ao orientador de doutorado
Que eu jamais esquecerei
Com o encanto que conquistou
E com quem perseverei
A ele, minha gratidão
Ao competente XXXXXXX..

Ao orientador de mestrado
O meu grande mestre,XXXX
XXXXXX, que admiro
Sua competência, sua fala
Um homem de inteligência
E humildade em larga escala.

XXXXXX não esqueço
Da sua orientação
Também XXXXXXX
Ainda na graduação
Professoras que ficaram
Na mente e no coração.

Pra XXXXXXXXXXXX
Eu tiro o meu chapéu
XXXXXXX eu também
Agradeço no cordel
Também não posso esquecer
O grande XXXXXXXXXXXXX.

03

por se tratar de um cordel encomendado, 
para um determinado evento, 
retiramos os nomes proprios e 
publicamos o cordel , como fonte 
de registro sobre a autora. publicamos apenas as 3 primeiras páginas do cordel
CORDEL DE OITO PÁGINAS, 
EM SEXTILHAS.


quinta-feira, 20 de abril de 2017

Protegendo os Pequeninos (engasgamento)

Protegendo os Pequeninos (engasgamento)




Falando em sufocamento,
Ou seja: sufocação;
Quando as vias aéreas
Entram em obstrução
Levando a pessoa a
Perda da respiração.

E para dar proteção,
O bom mesmo é evitar.
Tendo atenção aos pequenos
Na hora de alimentar,
Com cuidado a gente pode
Os perigos afastar.

É importante cortar
Em tamanhos reduzidos
A parte dos alimentos
Que serão distribuídos,
Retirar farpas e talos
Que estiverem contidos.

01

Bote os pedaços partidos
Pra poder ficar na linha.
Tire pedaços de ossos,
Não deixe nenhuma espinha,
Olhe pra sua criança
Enquanto ela engatinha.

Deixar criança sozinha
Não se pode aconselhar.
O mingau tem que ser fino
E servido devagar,
Porque se servir depressa
Ela pode se engasgar.

Pra criança se deitar
Temos que ter atenção
Deixando apenas dois dedos
Entre o berço e o colchão
Pra não prender a criança
Se mudar de posição.

02

Com toda dedicação,
Digo e não me desconcentro,
Bote a criança no berço,
Colocando ela no centro.
Não bote panos demais,
Nem deixe brinquedo dentro.

Não bote de berço adentro
O que se possa engolir.
E não coloque adereços
Pra fazer ela dormir
Para a criança não
Encostar e se ferir.

E temos que admitir
Na hora que for comprar
O berço para a criança,
Temos que considerar
Normas da ABNT
É preciso observar.

03

Incluímos apenas as 03 primeiras páginas deste cordel de 08 folhas, 
caso o leitor tenha interesse em adquiri-lo entrar em contato via EMAIL.

AUTOR : EDUARDO VIANA

CORDEL EM SEXTILHAS.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Protegendo os Pequeninos (Animais de Estimação)









Protegendo os Pequeninos
(Animais de Estimação)

Criar animal em casa
Com certeza é prazeroso,
Pois o animal se torna
Terno, meigo e amoroso.
Mas precisa de cuidados
Pra não se tornar danoso.

Mesmo sendo afetuoso
Pra melhorar o astral,
Temos que ser vigilantes
Sabendo que animal
Tem instintos e impulsos
Podendo fazer o mal.

Num instante casual
Pode o animal cismar.
E não é toda pessoa
Que consegue lhe domar.
Se tiver criança em casa
É preciso se cuidar.

01

Pois a criança ao brincar,
O animal interage.
Por não ter experiência,
Errado a criança age.
Se o animal não gostar
Embirra, reima e reage.

Dizia o velho Bocage,
Poeta bom com certeza.
Se comparando a Camões,
Num momento de tristeza.
Imito-te na ventura,
Não nos dons da natureza.

Então vamos com franqueza
Ter cuidado e ponderar.
Cuidado ao adquirir
Um animal para o lar.
Procure de raça mansa
Fácil de domesticar.

02
Queira logo apresentar
Como se fosse um costume,
O animal a criança
Para evitar queixume.
Pois criança e animal
Um do outro tem ciúme.

Deixe sentir o perfume,
Faça o cachorro cheirar
A criança com cuidado
Pra ele se acostumar.
Se o animal tem filhotes,
É bom não incomodar.

E a criança não puxar
O pelo do cão ou gato.
Pois o animal se irrita
Com quem lhe causa maltrato.
Se o animal se alimenta
Não chegue perto no ato.

03
Incluímos apenas as 03 primeiras páginas deste cordel de 08 folhas, 
caso o leitor tenha interesse em adquiri-lo entrar em contato via EMAIL.

AUTOR : EDUARDO VIANA
CORDEL EM SEXTILHAS.