Poesias de Cum Força

quinta-feira, 27 de junho de 2019

PEDRO TENENTE CENTO E CINQUENTA ANOS


PEDRO TENENTE
CENTO E CINQUENTA ANOS

     Israel Batista

Senhor agora te peço
Novamente de coração
Que tu movas teu dedo
E me dê muita inspiração
Pra falar agora em versos
Desse grande cidadão

Pedro Gonçalves de Morais
Conhecido Pedro Tenente
Um rude camponês
Mas bastante inteligente
Não tinha estudo nem nada
Mas dava aula pra gente

De como podíamos ser
Pessoa bem civilizada
Sua palavra de ordem
Era por todos, acatada
Por isso sua trajetória
Sempre é bem lembrada        

01

 Era oitocentos e sessenta e nove
Foi o ano em que ele nasceu
Na cidade de Várzea Alegre
Aonde esse fato se deu
Construiria a sua história
Com a força que Deus lhe deu

Filho de Antonio Gonçalves de Oliveira
E de Maria Glória de Morais

Ele foi um homem trabalhador
E na vida foi bem capaz
Enfrentou muitos desafios
Mas não desistiu jamais

Quatorze de março dia e mês
Desse grande acontecido
Ele pelos pais e tios
Era bastante querido
 Pela sua garra e coragem
Jamais foi esquecido

02

Casou duas vezes
Duas esposas Maria
Quatro filhos ele teve
Que lhes deu alegria
Pra alegrar a sua vida
Repleta de dor e agonia

Era um analfabeto
Não sabia ler nem escrever
Mas tinha uma capacidade
Difícil de descrever
 Era bastante inteligente
Só vendo pra se crer

Publicou dois livretos
Contando a história
Do povoamento da cidade
Tinha tudo na memória
Isso pra gente foi importante
Momento de muita glória

03

Pra publicar o livro ele fez
Veja como foi então
Ditava e outro escrevia
Com bastante dedicação
Depois de tudo terminado
Tava feita à edição

Ele só teve uma irmã
Que ele amava tanto
Eram bastante unidos
Embalava o seu canto
Quando ele precisava
Ela enxugava o seu pranto

Naninha de João de Sátiro
Era assim conhecida
Deixou uma grande prole
E é por todos querida
Todos ainda hoje sentem
Uma saudade sentida... CONTINUA
COLOCAMOS APENAS AS 4 PRIMEIRAS PÁGINAS

04





Nenhum comentário: